BioPeixe.com

Bio Beixe

Tudo o conhecimento para o seu aquario

Categoria: Doenças

Esta página teve 372 views
Como reconhecer a Causas das doenças dos peixes

É importante sabermos reconhecer a causas das doenças dos peixes do nosso aquário, só desta forma é que vamos poder resolver.

A causas das doenças dos peixes que surgem dentro de um aquário são invisíveis a olho nu, o que nos atraem, é observar o aquário, como os brilhos das cores em contraste como a decoração, mas nos escapam outras menos aparentes acontecimentos, mos quais depende a bom funcionamento do aquário.

 

[sociallocker]

Dentro destes últimos englobam-se as relações entre, os peixes, o meio ambiente em que vivem e os agentes patogénicos com quem partilham esse meio. Enquanto se conseguir manter o equilíbrio entre estes três elementos tudo correrá da melhor forma, mas se isso não acontecer, é muito provável que apareça alguma doença, um termo muito amplo dentro do qual podemos distinguir dois grandes grupos:

 

  1. Doenças provocadas por bio agressores (seres vivos):
  • Infecções, provocadas por seres multicelulares como crustáceos, bactérias, protozooses, leveduras, etc.
  • Infestações, provocada por seres multicelulares como crustáceos, fungos, vermes, etc.

 

  1. Doenças que não são provocadas por bio agressores:
  • Intoxicações.
  • Tumores e malformações.
  • Deficiências ambientais e nutritivas, etc..

 

Há que fazer um esforço para manter um valor ideal entre dois grupos, o grupo macroscópico, que podemos observar a olho nu e o grupo microscópico, que só podemos observar com ajuda de um microscópio, por isso devemos distinguir o início de um processo patológico e a aparição de sintomas evidentes.

Numa infecção, o peixe entra em contacto com um germe patogénico, mas este pode permanecer durante muito tempo de forma latente, até que a ação de uns factores externos reduzam a resistência do peixe, e então essa infecção passa a uma fase clínica na qual aparecem sintomas característicos. Isto faz-nos pensar de uma forma errada que a doença apareceu nesse momento.

 

As Feridas

Os peixes estão separados do meio externo por uma barreira física formada pela, a pele, mucosas externa e intestinal e outras estruturas, qualquer rotura nesta barreira, pode ser uma via de entrada para organismos patogénicos. Se esta rotura tiver sido provocada por outros organismos, estaremos diante de uma infecção secundária.

 

A má nutrição

Uma má alimentação pode acarretar numerosos transtornos, cuja consequência mais imediata é uma diminuição das defesas do peixe. É importante ter uma alimentação bem composta, adequada e que evite as deficiências (vitaminais, de minerais, de aminoácidos, etc.) e bem conservada que evite a perda de propriedades ou intoxicações provocadas pela proliferação de alguns microrganismos como as leveduras em ambientes húmidos (intoxicação por aflatoxinas). Há também que ter em conta a quantidade, pois se e mau dar alimento a menos (perda de peso, paragem no crescimento…), pior é dar alimento em excesso.

 

Excesso de matéria orgânica

O excesso de comida e consequentemente de excremento, assim como a presença de plantas apodrecidas e peixes mortos provocam um excesso de material orgânico, que pode fazer disparar o número de bactérias presentes na água, que até um nível que ultrapasse a resistência dos peixes e paralelamente pode originar uma subida dos valores de amoníaco que com grande efeito tóxico, produz lesões nos peixes, oferecendo assim uma via de entrada aos germes patogénicos.

 

A sobrepopulação

Alem de ser um fator stressante e de sobre lotação, reduz o espaço físico entre um peixe portador de germes e os restantes. Uma insignificante movimentação de água também favorece a movimentação de um micro-organismo patogénico de forma a encontrar um novo peixe hospedeiro.

 

Juntar peixes de proveniências diferentes

O desenvolvimento de uma doença depende do equilíbrio entre a resistência de um animal, frente a um agente externo e a virulência deste, assim os peixes de origens diferente mesmo sendo da mesma espécie. Que estiveram expostos a uma linhagem diferentes dum mesmo parasita, desenvolverá uma imunidade muito específica, e se os misturamos com outros peixes imundos a uma linhagem de parasitas, estes peixes se forem infectados podem dar origem a uma infecção muito virulenta.

Tendo em conta todos estes condicionantes poderíamos pensar que a sobrevivência dos peixes está seriamente ameaçada mas como contrasta com esta influência negativa. Infelizmente muito dos elementos que podem romper este equilíbrio prejudicando o peixe dependem dos aquariofilistas e dos profissionais, que nem sempre estão a altura das circunstâncias.

[/sociallocker]

 

Como reconhecer a Causas das doenças dos peixes
Sobre o autor | BioPeixe
A minha paixão é a aquariofilia já desde da década de 80, mais precisamente em 1983, o ano da descoberta do mundo da aquariofilia com o meu primeiro aquário de 60 litros, neste momento posso dizer que tenho um conhecimento médio/alto. Não deixe de colaborar, seja enviando fotos de espécies ou artigos a serem publicados (sujeito a aprovação) para isso basta escrever para o autor correio eletrónico. Website: BioPeixe.com
Myloplus rubripinnis
Aponogeton Desertorum
Aponogeton Desertorum
O nosso grupo no Facebook
Aponogeton Desertorum
The Aquarium
Copyright © 1983- 2019 todos os direitos de autor reservado. Todas as informações e fotografias contidas nesta página não podem ser reproduzidas, mesmo parcialmente, sem o acordo do autor. Bio-Peixe Grupo no Facebook ou Perfil pessoal