BioPeixe.com

Bio Beixe

Tudo o conhecimento para o seu aquario

Categoria: A climatização

Esta página teve 1.039 views
Como fazer a correcta climatização dos peixes em um novo aquário

Como fazer a correcta climatização dos peixes em um novo aquário, esta é muitas vez um problema.

Quando compramos um peixe, devemos garantir que ele é completamente saudável antes de introduzir no aquário. Mas quem nunca comprou um peixe e ao chegar em casa colocou-o logo no aquário, e alguns poucos dias depois reclamo que os peixes que tinha comprado morreram, este é um cenário muito mais comum do que se pode imaginar. A maioria das vezes, isso acontece por falta de adaptação a nova água e por ter pressa em os soltar e os ver nadando no aquário, por isso é importante de saber fazer a climatização dos peixes.

Mesmo águas de dois aquários um ao lado do outro, e enchidos com a mesma água e com o passar do tempo, adquirem características próprias em função do metabolismo de cada item que o compõe, assim pH, dH, minerais, condutividade eletrica e outros fatores podem ser completamente diferentes, e até a temperatura.

O passo mais importante para garantir a correta adaptação do peixe em seu novo habitat é uma aclimatação apropriada. Abaixo explicamos os métodos de aclimatação, porém quando for segui-los, é necessário lembrar-se de que nunca se deve pular as etapas do processo.

A correcta climatização dos peixes no aquario

A climatização térmica

A a climatização é um processo no qual se consegue igualar as condições da água do saco que transportamos os peixes, com a água do nosso aquário. Os peixes ao contrário do ser humano são animais poiquilotérmicos, incapazes de regularizar a temperatura do seu próprio corpo, são directamente dependentes da temperatura externa (temperatura da água do aquário). Devido a isto há que ter em especial o cuidado em não introduzir os peixes bruscamente do aquário, que pode ter uma temperatura sensivelmente diferente, o que produzirá um choque térmico e com consequência produziria uma descida das suas defesas naturais. Nos manuais icitiopatológicos, consideram-se que já é perigosas as quebras térmicas superiores a 3°C. Na maioria dos casos o saco de transporte sofre uma descida notável da temperatura o que torna obvia que não devemos colocar os peixes de imediato no nosso aquário. É imprescindível igualar a temperatura do saco com água do nosso aquário. O método mais utilizado consiste em deixar flutuar o saco no aquário durante 15 a 30 minutos. Por um simples e espontâneo processo físico, as duas águas tendem a igualar-se. Só quando comprovamos com um termómetro que as duas temperaturas são igual, poderemos dar por concluída esta a climatização.

A climatização físico-química

Cada espécie de peixe, esta adaptada a uns determinados valores dentro dos principais parâmetros físico-químicos da água, PH, Dureza, concentração de oxigénio e outros gases, concentração de produtos nitrogenados, etc. Uma vez igualadas as temperaturas é necessário conseguir que peixes se aclimatizem aos parâmetros concretos que tem a nossa água. Isto pode-se conseguir adicionando pouco a pouco pequenas quantidades de água procedente do nosso aquário para o interior do saco que transporta-mos os peixes. Habitualmente este processo costuma durar no mínimo, meio hora.

É costume trocar a água do nosso aquário coma água do saco que transporta mos os peixes, quer que seja pela troca direta ou furando o saco, este foi sempre um assunto polémico. Enquanto tem uns que aconselha não mistura-las por motivos de higiene, outros pensam que se corre o mesmo risco ao introduzir os próprios peixes no aquário. Pessoalmente tenho a opinião que não se deve misturar. Mais vale não arriscar.

Carnegiella strigata
Echinodorus-grisebachii
Echinodorus grisebachii
O nosso grupo no Facebook
Echinodorus grisebachii
Aqualon - 2014 - Julho - Agosto - Setembro
Aqualon - 2013 - Janeiro - Fevereiro - Marco
Copyright © 1983- 2019 todos os direitos de autor reservado. Todas as informações e fotografias contidas nesta página não podem ser reproduzidas, mesmo parcialmente, sem o acordo do autor.
Uma paixão que já dura desde da década de 80, mais precisamente em 1983, o ano da descoberta do mundo da aquariofilia com o meu primeiro aquário de 60 litros, neste momento posso dizer que tenho um conhecimento médio/alto. Bio-Peixe Grupo no Facebook ou Facebook