BioPeixe.com

Bio Beixe

Tudo o conhecimento para o seu aquario

Categoria: Decoração

Esta página teve 522 views
Como escolher os elementos de decoração para o aquário

O elemento de decoração

entre muitos elementos de decoração que se podem utilizar na decoração dum aquário, existem certos elementos vegetais que possuem um grande êxito. Isto é devido, a sua sensação de naturalidade que transmitem ao aquário, a riqueza das texturas que proporcionam uma estética especial. Por vezes hesitamos na hora de introduzir um elemento, um tanto estranho ao meio aquático, como é o caso da cortiça ou a casca de coco. Mas se seguirmos as normas elementares de decoração para aquário, não existe um mínimo problema.

É muito importante escolher correctamente os elementos de decoração para o aquário.O material decorativo a empregar como a lava vulcânica , ardósia e raízes, deverão ser previamente limpas de sujidade e de resto de terra, em baixo da torneira com o auxiliar de uma pequena escova. Na maioria das vezes pensamos que a presença das rochas e minerais num aquário são um elemento decorativo mas na realidade estes elementos fazem parte da infraestrutura necessária para a manutenção de muitas espécies de peixes.

Sempre se aconselha a todos os iniciantes que montam o seu primeiro aquário, que não utilizem pedras calcárias porque endurecem a água. Efetivamente assim deve ser na maioria dos casos em aquariofilia de água doce.

No entanto a muitos aquários, dependendo das espécies de plantas e peixes que queremos ter, e que necessitam de PH alcalino e uma dureza alta elevada. Para estes tipos de necessidade, a melhor maneira de ter a qualidade da água bem regulada, é com uma decoração a base de rochas calcária.

Uma prática que deve ser comum para todos os materiais de decoração, são desinfetá-los antes de introduzir no aquário. O melhor procedimento é ferve-los. Especialmente quando são elementos encontrados na natureza, e a mais ainda quando são originários de um rio ou lago. Por isso deve-se ferver durante bastante tempo e juntando agua, conforme esta vai se evaporando.

Este procedimento eliminará os agentes patogénicos que possam ser transmitidos ao aquário. Também podemos usar desinfetantes, mas teríamos que enxaguar muitas vezes os materiais para não contaminar o aquário.

Apesar de tudo quando utilizamos os troncos, canas ou raízes no aquário irão aparecer alguns fungos. Os mais comums , é que estes desapareçam por si sós passado um tempo, inclusive podem ser comidos pelos peixes. Este inconveniente é mais inestético do que insalubre e não nos preocupa demasiado.

Outro aspeto importante a ter em conta é que todos estes produtos exceto as cascas de coco acidificam ligeiramente e não é recomendável utilizar-se aquários que tenham peixes que preferem um PH neutro ou ligeiramente alcalino. Num aquário de água salobra por exemplo, não haverá o mínimo problema da combinação de rochas com troncos e raiz submergidas, é de um efeito fantástico.

Como “areia de cobertura” deve ser utilizada, uma areia de grão fino (2 a 4 mm ou areia de rio com 1,5 mm de granulometria. Não escolha areia muito abrasiva com arestas vivas (p. ex. lascas basálticas ou areia cerâmica calcinada) pois os peixes, como os peixes gatos couraçados que revolvem o fundo podem ficar feridos. A areia deve ser escura e em nenhum caso branca.

Um fundo brilhante perturba os peixes sendo uma causa de stress, simultaneamente as cores dos peixes sobressaem mais contra um fundo escuro. Compre a areia de aquário num comerciante especializado e nunca utilize material comprados em loja de matreiras de construção. No comércio especializado você terá a certeza que a areia não ira libertar poluentes para a água. Lava cuidadosamente a areia sob agua corrente antes de a colocar no seu aquário.

Sobre os troncos e cortiça pode afixar duas espécies de plantas que aderem e crescem, o musgo de Java (Vesicularia dubyana) e o feto Boruco (Microsorium pteropus). As duas acabam por proporcionar-lhe um aspeto natural, e curiosamente quando com desenvolvimento destas plantas os fungos retraem-se.

Os materiais vegetais tem uma grande vantagem interessante para grandes aquários, e é de peso reduzido para se tentar criar um fundo decorativo para um aquário de 300 litros. Criar uma estrutura decorativa para um grande aquário é difícil, e sobretudo ficará pesada o que inclusive pode por em perigo os vidros. Ao contrário faze-la com cortiça é um jogo de crianças e muito mais seguro.

Uma vez realizados estes trabalhos preparatórios deixam a sua imaginação atuar. Os elementos decorativos determinam em grande parte o aspeto da sua paisagem subaquática. O critério mais importante consiste na utilização de materiais que estão isento de calcário e metais prejudiciais. É conveniente ser-se moderado na utilização dos materiais decorativos.

Os peixes precisam de espaços para nadar e de esconderijos. Deixe passar um dia antes de colocar as plantas no aquário. Durante esse tempo a água do aquário poderá estabilizar.

Carnegiella strigata
planta aquario potamogeton gramineus
Potamogeton Gramineus
O nosso grupo no Facebook
Potamogeton Gramineus
Aqualon - 2013 - Janeiro - Fevereiro - Marco
Copyright © 1983- 2019 todos os direitos de autor reservado. Todas as informações e fotografias contidas nesta página não podem ser reproduzidas, mesmo parcialmente, sem o acordo do autor.
Uma paixão que já dura desde da década de 80, mais precisamente em 1983, o ano da descoberta do mundo da aquariofilia com o meu primeiro aquário de 60 litros, neste momento posso dizer que tenho um conhecimento médio/alto. Bio-Peixe Grupo no Facebook ou Facebook