BioPeixe.com

Bio Beixe

Tudo o conhecimento para o seu aquario

Categoria: Água

Esta página teve 510 views
Elementos químicos da água do aquário

Os elementos químicos da agua

São muito importante sabermos a composição dos elementos químicos da agua do biótopo que queremos, já que os habitantes vão depender desta qualidade para viver e se desenvolver. As condições podem se modificar profundamente dependendo do fundo do rio, a água pode ficar doce ou ácida, com a evaporação ficam mais duras.

Curso de água das serras:

Frescas e rápidas, as correntes d´agua são bem oxigenadas. Qualquer mineral é arrancado das rochas insolúveis e a água fica doce. Mais dentro dos lagos, ela pode provocar uma reação ácida. Dentre os peixes de aquário, os Danios são oriundos deste tipo de ambiente.

Elementos químicos da água do rio e de lagoas tropicaisCurso de água de rio e de lagoas tropicais:

Os rios que atravessa as regiões de florestas tropicais húmidas, tem geralmente uma água doce e ácida. Os seus cursos são mais lentos do que os das serras e as suas águas são menos oxigenadas. A grande parte dos peixes tropicais criados em aquários tem origem nestas regiões. Como os Barbus, os Caracideos e os Ciclideos.

Os rios da América centrais, por exemplo que não atravessam florestas húmidas correm lentamente, mais eles têm uma água mais dura com reação alcalina, e é destes rios que vivem os vivíparos como os Espadas e os Molys e também os Platy.

os elementos químicos da rios de épocas das chuvasOs rios de épocas das chuvas:

Muitos pontos de águas e pequenos rios só se formam nas épocas das chuvas de monções. As condições podem se modificar profundamente dependendo do fundo do rio, a água pode ficar doce ou ácida, com a evaporação ficam mais duras. Estas aguás têm geralmente uma corrente, muita lente e contendo pouco oxigénio, nestes locais são onde vivem os Killies.

 

 

os elementos químicos da grandes lagos de ÁfricaOs grandes lagos de África:

Dentro dos grandes lagos, como os da região do Rift em África, tem pouca agua a desaguar, e a perda só se faz por evaporação, então a água é muita dura e alcalina. Os ventos e as ondas mantem o bom nível de oxigénio. A grande parte dos Ciclídeos é originada destas regiões.

 

 

Os habitantes de águas salobras:

Como os rios vão dar ao mar, e os peixes se reproduzem nos baixios dos mangues, e os peixes se adaptam as quantidades de sal mais elevadas. A água é mais rica em oxigénio, e fica mais dura e mais alcalina. A água do mar ou a água doce com um pouco de sal convém perfeitamente a estas espécies. Os peixes de aquário de águas salobras são os Monodactilideos e alguns Moly.

Exemplos químicos de várias águas

América do Sul:

Bacia do Rio Negro:

DH = 10º – 11º

Nitrogênio = 0.05 – 0.04 mg/l

pH = 4.8

T = 27 ºC

Bacia do Rio Orinoco:

DH = 5º – 8º
pH = 6 – 6.5
T = 25º – 26 ºC

Bacia do Rio Magé-Roncador (próximo do Rio de Janeiro):

DH = 1º – 1.4º
pH = 6.2 – 6.4
Rio de curso rápido

Bacia do Rio Manacacías (Lados de Colômbia):

DH = 0º – 1º
pH = 5.1

Igarapés sazonais do Rio Pacaya (Amazonas ocidental):

DH = 8.1º – 10.6º
pH = 6.8 – 7.1
Nitratos = 1.8 mg/l
Nitritos = 0 mg/l
Fosfato = 0.3 mg/l
Cloreto = 20.6 mg/l
Água pardo escura.

Bacia do Rio Atoyac (próximo de Córdoba, México):

DH = 8º
Oxigênio = 14 mg/l
Nitritos = 0 mg/l
pH = 7.5

Bacia do Rio Palenque (Chiapas, México):

DH = 15º – 20º
pH = 8.1
T = 27 ºC
Oxigénio = 19 mg/l
Nitritos = 0 mg/l

Riacho de Chapultepec (próximo de Monterrey, México):

DH = 18º
pH = 8.1
Nitritos = 0 mg/l
Oxigénio = 15 mg/l
T = 29 ºC

Charco de Ixtapán de la Sal (México):

DH = 16º
pH = 8.1
Nitritos = 0 mg/l
Oxigênio = 14 mg/l
T = 28 ºC

Em África:

Lago Tanganica:

DH = 6º – 12º
pH = 8.6 – 9.2
T = 23º – 27 ºC
Na2CO3 = 125 mg/l
KCl = 59 mg/l
KNO3 = 0.5 mg/l
Li2CO3 = 4 mg/l
CaCO3 = 30 mg/l
MgCO3 = 144 mg/l
K2SO4 = 4 mg/l
Na2SO4 = 1 mg/l

Lago Malawi:

DH = 4º – 5º
pH = 7.5 – 8.7
T (superfície) = 23º – 29 ºC
T (a 200 mts.) = 20 ºC
Oxigenação é muito abundante na superfície, com um conteúdo de 90% até a saturação.
Concentração moderada de sais em dissolução.
Riachos da Savana Nigeriana:
DH = 3º
pH = 5.6 – 6
T = 24º – 28 ºC
Água amarelada e clara.

Da Índia:

Lagoas fluviais e pântanos (Bengala e Asam, Índia oriental):

DH = 5º
pH = 6.8 – 7
T (abril) = 30º – 40 ºC
T (meses de verão) = 18 ºC
Água com muito pouco oxigênio dissolvido, e muitos organismos em suspensão.
Lagoas totalmente cobertas de vegetação

Da Espanha:

Acequia (Castellón):

DH = 45º
pH = 6.8
T = 10º – 24 ºC

Acequia de da Albufeira (Valencia):

DH = 30º
pH = 7.4
T = 10º – 24 ºC

Sri Lanka:

Bacia do Rio Atweltona:

DH = 6.5º
pH = 7.2
T = 23º – 25 ºC

Trichogaster microlepis
Potamogeton Filiformis
O nosso grupo no Facebook
Potamogeton Filiformis
The Aquarium
Copyright © 1983- 2019 todos os direitos de autor reservado. Todas as informações e fotografias contidas nesta página não podem ser reproduzidas, mesmo parcialmente, sem o acordo do autor.
Uma paixão que já dura desde da década de 80, mais precisamente em 1983, o ano da descoberta do mundo da aquariofilia com o meu primeiro aquário de 60 litros, neste momento posso dizer que tenho um conhecimento médio/alto. Bio-Peixe Grupo no Facebook ou Facebook