BioPeixe.com

Bio Beixe

Tudo o conhecimento para o seu aquario

Voltar para a : Catálgo dos Peixes

Teve 447 views
A grande ordem dos Cyprinodontiformes ou Ciprinodontídeos
Ciprinodontídeos
Imagem representativa da espécie
Classificação Científica
Reino:
Animalia
Filo:
Chordata
Classe:
Actinopterygii
Ordem:
Cyprinodontiformes
Família:
Ciprinodontídeos
Distribuição Geografica

A ordem dos cyprinodontiformes inclui muitas espécies.

Eles vivem em algumas partes da África, Ásia e América do Sul mas sobretudo na América do Norte que são sujeitas a fortes seca que pôs fim às suas curtas vidas, podemos os encontrar em quase todos os continentes, mas com a excepção da Austrália. Os Ciprinodontídeos ou Cyprinodontiformes vivem sobretudo em charcos de água estagnada ou pequenos cursos de água lentos. Devem ser alimentados de preferência a base de comida vivas. Não necessitam de um aquário de grandes dimensões.

Os peixes desta família tem cores brilhantes, são de uma forma geral, pequenos e os seus métodos de reprodução são muito fasci­nantes. Muitas das espécies vivem em águas que secam completamente todos os anos e os ovos fertiliza­dos são depositados na lama onde ficam “adormecidos” durante toda a estação seca, só após as primei­ras chuvas, que reavivam os cursos de água, é que os ovos são cho­cados. Outros peixes põem os seus ovos entre as plantas densas que existem no seu meio natural (no aquário estas plantas podem ser substituídas por pequenos esfregões de nylon).

Os ovos fertilizados de algumas espécies são chocados ao fim de poucos dias se forem colo­cados a flutuar em recipientes pou­co profundos. Com outras espécies é preciso guardar os ovos num lo­cal meio-seco durante algumas semanas, ou meses, para que os mesmos sejam incubados. A capa­cidade que esses ovos têm de resistir durante longos períodos em condições climatéricas de ex­trema secura permite aos aquariofilistas espalhados por todo o mundo trocarem ovos entre si, pelo correio, aumentando assim a oferta destes peixes no mercado. Em virtude das suas reduzidas di­mensões (é frequentemente à sua característica de predadores) estes peixes de superfície são quase sempre mantidos em pequenos tanques com muitas plantas e com indivíduos da mesma espécie. Apesar de se­rem oriundos de regiões tropicais nem sempre é necessário manter a água a 24 grau, eles adaptam-se bem com água a uma temperatura de alguns graus abaixo daquela que é recomendada. A água deve ser ácida, muitas vezes estes peixes são colocados em águas onde se pôs turfa de molho durante lon­gos períodos de tempo.

 

Trichogaster microlepis
Echinodorus-grisebachii
Echinodorus grisebachii
O nosso grupo no Facebook
Echinodorus grisebachii
Aqualon-2010-Janeiro-Fevereiro-Marco
The Aquarium
Copyright © 1983- 2020 todos os direitos de autor reservado. Todas as informações e fotografias contidas nesta página não podem ser reproduzidas, mesmo parcialmente, sem o acordo do autor.
Uma paixão que já dura desde da década de 80, mais precisamente em 1983, o ano da descoberta do mundo da aquariofilia com o meu primeiro aquário de 60 litros, neste momento posso dizer que tenho um conhecimento médio/alto. Bio-Peixe Grupo no Facebook ou Facebook