BioPeixe.com

Bio Beixe

Tudo o conhecimento para o seu aquario

Voltar para a : Catálgo dos Peixes

Teve 638 views
Trichogaster lalius
Colisa lalia - Trichogaster lalius

Hamilton, 1822

Família :
Osphronemidae
Gênero :
Trichogaster
Nome Científico :
Trichogaster lalius
Nome Comum :
Colisa lalia
Origem :
Ásia -
Tamanho:
5 - 6
Dureza da água :
4 - 13
PH :
6.5 – 7.5
Temperatura ºC :
22 - 30
Aquário Mínimo :
60 Litros
Comportamento :
Pacifico
Alimento :
Omnívoro
Anos de Vida :
2 - 4 anos
Localização :
Índia
Colisa lalia - Trichogaster lalius

Hamilton, 1822

Descrição Caracteristicas e Aspectos

Descrição Características e Aspectos

Os Trichogaster lalius são originais do PaquistãoÍndia e no Bangladesh, são sobretudo encontrados nas densas vegetações que são encontradas em rios de corrente lenta ou mesmo nos riachos e lagos. Gosta de um aquário bem plantado e que recebem alguma luz solar filtrada por plantas flutuantes. É conveniente juntar alguns vegetais ao sua dieta alimentar, para que não mordisque as plantas mais tenras. São geralmente pacíficos para com os companheiros de cativeiro.

Os Trichogaster lalius têm uma forma oval com longas barbatanas ventrais e pontudas. O tipo selvagem é vermelho alaranjado na sua cor de base, com faixas verticais azuladas. As barbatanas são de cor laranja e salpicadas de manchas azuladas. Na fêmea, as faixas são castanhas em diagonal sobre um fundo mais claro. O macho torna-se territorial quando uma fêmea é introduzida, desenvolve uma cor roxa no peito e endireita a barbatana dorsal. Caso contrário, é um peixe excelente para um aquário comunitário. Hoje em dia todos os peixes à venda no comércio são produzidos em massa por isso, será muito improvável encontrar um espécime que foi capturado no seu habitat selvagem à venda.

Manutenção e Reprodução

A reprodução do Trichogaster lalius é fácil e não necessita de um aquário que seja muito grande. O macho constrói um ninho de bolhas na superfície, reforçado por fragmentos de vegetais, sendo por vezes ajudada nesta tarefa pela fêmea. Os ovos são guardados pelo macho, e eclodem em 24 horas a 28 graus e passados 2 a 3 dias os alevins já nadam. Deve administrar-se como primeiro alimento Infusórios, seguidos de larvas de Artémia salina.

Videos
Mapa (Área de distribuição)
Ásia -
Foto
Myloplus rubripinnis
Myloplus rubripinnis
Aponogeton Crispus
O nosso grupo no Facebook
Aponogeton Crispus
The Aquarium
Copyright © 1983- 2019 todos os direitos de autor reservado. Todas as informações e fotografias contidas nesta página não podem ser reproduzidas, mesmo parcialmente, sem o acordo do autor.
Uma paixão que já dura desde da década de 80, mais precisamente em 1983, o ano da descoberta do mundo da aquariofilia com o meu primeiro aquário de 60 litros, neste momento posso dizer que tenho um conhecimento médio/alto. Bio-Peixe Grupo no Facebook ou Facebook